medicalizacao

Medicalização

Doenças crônicas, “medicalização” e iatrogenia

é o tema tratado por José Ruben de Alcântara Bonfim, médico sanitarista, doutor em Ciências. O tratamento integrado das afecções crônicas degenerativas emerge como um desafio na gerência de serviços clínicos pela necessidade da pluralidade de profissionais envolvidos. Em geral, no Brasil, prepondera a atuação do médico por meio de prescrição farmacológica. O estilo de pensamento da biomedicina contemporânea considera a vida no plano molecular como um grupo de mecanismos vitais inteligíveis, que pode ser identificado, isolado, manipulado, mobilizado e recombinado. A “medicalização” é vista como um processo pelo qual alguns aspectos da vida humana passam a ser considerados como problemas médicos, enquanto antes eles não eram considerados patológicos. A iatrogênese social reporta à proliferação de doenças causadas pela extensão de categorias médicas à vida cotidiana.